Arquivo da categoria: Uncategorized

Montando sua cozinha – Introdução

Imagem

O sonho de todo amante da culinária é a cozinha perfeita, começo a partir deste post a descrever meus dois anos de pesquisa para criar o ambiente necessário para o maior conforto e criatividade durante minhas experiencias gastronômicas.

Começando….

Itens a serem definidos:

1- A cozinha é nova ou é apenas uma reforma ?

Aqui definimos o que será feito. Quando possuímos um “tela em branco” podemos criar e, principalmente, gastar mais para nossa cozinha dos sonhos.

2- Fogão em Ilha ou na parede.

Essa decisão muda todo o projeto. A utilização de cozinha de uma ilha como na foto acima encarece bastante os equipamentos e gera obra para encanamento, eletricidade, pias, bancadas, etc. Porém gera uma praticidade impossível numa cozinha tradicional.

3- Revestimentos utilizados.

A utilização de azulejos, porcelanatos cimento queimado, pintura epoxi, mármores, granitos, pias sintéticas, inox devem ser rigidamente pensadas na praticidade e higiene do ambiente.

4- Uso de coifa ou depurador.

Sempre de preferencia a uma coifa adequada ao seu ambiente, o depurador não tem a mesma eficiência porém dispensa obra na cozinha além de não necessitar abertura externa, inviável em alguns apartamentos.

5- Armários.

A opção mais comum é a utilização de armários planejados, porém algumas pessoas ainda preferem armários de marceneiros ou solução aramadas em Inox como as cozinhas profissionais.

6- Escolha de eletrodomésticos.

Depois das definições acima, devemos escolher os eletrodomésticos adequados. A variedade de marcas e preços é muito grande e não existe limite para o valor de um fogão ou uma geladeira importada de primeira linha. O revestimento dos aparelhos é importante para combinar com os moveis. Atualmente todas as marcas estão usando Inox como revestimento, porem ainda encontramos linhas brancas e cores mais exóticas.

7- Fogão ou cooktop.

Ao optarmos por cooktop será necessário a compra de um forno externo normalmente colocado numa torre na cozinha. A opção do cooktop encarece porem é mais pratico para utilização tanto do forno como do fogão. Só não recomendo a utilização de fogões embutidos, mais caros e com perda de tamanho do forno. As melhores marcas de fogões de piso não são embutidas (Lofra, Kitchen Aid, Viking, SMEG, GEMonogram, etc) e muitas delas possuem o segundo forno muito útil.

8- 220v ou 110v

A opção por 220v trará economia de energia além de “reservar” o neutro da sua rede elétrica para para os eletrônicos da sua casa. Tenha preferencialmente as duas redes na sua cozinha para a utilização dos diversos portateis que possuir.

8- Forno à gás ou elétrico.

Teoricamente os fornos elétricos esquentam mais rápido e são mais precisos, porém as novas tecnologias estão melhorando consideravelmente a precisão dos fornos à gás. deve-se considerar o custo da energia elétrica em relação ao gás da sua região. Em algumas regiões o GLP é muito barato tanto em relação ao gás natural como a eletricidade, leve isso em consideração.

9 – Geladeira duplex, side by side, inverse, freezer separado, frost free.

Se você tem uma geladeira antiga, já pense em trocar. O consumo de energia das novas geladeiras é muito menor que as antigas. O tamanho tem que ser adequado ao numero e estilo de vida dos moradores e visitas da casa.

10- Iluminação e rebaixe do teto.

Uma cozinha iluminada corretamente é imprescindível tanto para o preparo quanto para a apresentação dos pratos (no caso das cozinhas integradas). O projeto de gesso ou outro tipo de nivelação do teto da cozinha e a iluminação deve ser planejada junto com a colocação do moveis, independente da tecnologia utilizada (LED, dicroica, compacta ou incandescente).

11- Torneiras e ferragens.

Não economize nesse itens. A cozinha é uma área de serviços pesados, materiais abrasivos ou quentes. As ferragens de má qualidade rapidamente ficam desgastadas ou enferrujadas numa cozinha. A utilização de torneiras com água quente ajudam muito a limpeza e facilidade no cozimento. Se for possível tenha água quente em toda a cozinha.

12- Maquina de lavar louça

Não deixe que te enganem, maquina de lavar louça economiza seu tempo, água e até sabão, com um pequeno gasto de energia.

13- Demais eletrodomésticos.

Sou fã de tecnologias de cozinha, são muito uteis, porem devem ser pensadas na sua praticidade, tempo de limpeza após uso e durabilidades. É muito comum o famoso “elefante branco” como por exemplo aquele multiprocessador que faz tudo e você só usa de vez em quando para picar alguma coisa e fica aquele monte de acessórios (caros) ocupando espaço na sua pequena cozinha. Use a razão e não (como eu) o impulso pela tecnologia.

14- Organização da cozinha.

Um item muito discutido é deixar os itens de cozinha expostos o deixar dentro dos armários e gavetas. A praticidade dos utensílios sempre a mão é defendida por quem cozinha em detrimento a pessoa que limpa a cozinha, pois acumula gordura e poeira. Pensem com cuidado nessa decisão.

No próximo post descrevo minha experiencia item a item. Comentem e discutam os assunto abordados aqui.

Anúncios

Pães sem Fermento

Imagem

Na verdade é um pão de bicarbonato de sódio no lugar do fermento.

O resultado é surpreendente. Ideal para comer como geleias e Nutella acompanhando café ou chá.

A receita é simples assim:

Misture 250 g de farinha, 1 colher de chá de bicarbonato, 1 colher de chá de sal.

Adicione 250 ml de leite integral (de preferencia ao fresco). Misture pouco até que a parte seca absorva o leite.

Enfarinhe uma superfície, faça uma bola, jogue farinha em cima. Asse sobre papel manteiga por 30 minutos.

Não precisa deixar crescer, até por que não tem fermento. Pode usar farinha branca ou integral.

Reação de Maillard

Quem resiste ?

Se você não for vegetariano, com certeza deve apreciar um bife como o da foto ou em algum ponto como bem passado e ao ponto.

Mas o que faz essa parte marrom escura tão gostosa ao nosso paladar ?

Quando aquecemos uma proteína com açucares (no caso a gordura) ela reage transformando em grupos aromáticos que dão o sabor que bem conhecemos. Essa reação é conhecida como Reação de Maillard.

Ela ocorre com quase qualquer alimento submetido a altas temperaturas (quase sempre na frigideira), normalmente carnes, sempre deixando aquele resíduos na frigideira. Esse resíduo que normalmente é jogado fora pode ser utilizado para dar um sabor especial a uma receita “deglaçando”  nossa frigideira “suja”.

Amanhã mostro como se faz numa receita interessante.

Fim do curso.

Continuando a saga de doces fizemos mouse, brownie, cookie e petit gateau, todos de chocolate e o melhor, belga !

Eu já havia feito mousse de chocolate com resultado razoáveis, porém essa foi bem difícil por que usamos uma  massa bombe que misturamos no chantily misturado com o chocolate derretido. Essa massa bombe é um modo de acrescentarmos ovos e açucar a mistura de chocolate “em neve”.

Ramon coloca a massa do mousse depois de prepara-la

Depois preparamos o brownie, que é um bolo de chocolate sem fermento. É importante não deixar passar do ponto no cozimento para ficar um pouco crú dentro.

Rapidamente começamos a fazer os cookies. Alguns alunos usaram açúcar refinado e outros açúcar mascavo. O segredo do cookie macio de verdade é uma gordura vegetal que não é disponível aqui no Brasil. Nossa receita é com manteiga ficando com um sabor delicioso mas sem a maciez esperada.

A esquerda os cookies com açúcar refinado e a direita os com mascavo

Para terminar o petit gateau que possui o desconhecido nome de Fondant Mi-Cuit au Chocolat, não era mais fácil chamar de bolinho ?

A dica que aprendi no curso é que não é necessário colocar farinha na hora de untar o pote. Apenas unte bem untado com manteiga que ele não gruda e não fica aquela farinha que estraga a aparência do nosso bolinho.

Após terminar a comilança de chocolate tiramos a foto para a posterioridade e brindamos com um Moscatel que combina perfeitamente com sobremesa.

Uma turma unida e que se dá bem mesmo com todas as diferenças !

Depois de 1 mes aprendendo juntos, todos sentirão falta das nossas aulas noturnas o que prova que aprender a cozinhar é realmente muito prazeroso principalmente quando se tem nosso mestre o Chef Fernando Corsi !

Cozinha Essencial – Aula 18

A primeira coisa que aprendemos foi como pronunciar paella, é só trocar o ultimo L por H e não como muitos falam, inclusive eu, com J.

O processo de cozimento é o tradicional, colocar os ingredientes aos poucos, porém deve-se fazer um caldo de camarões e não utilizar água para o cozimento do arroz. E nada de usar arroz agulhinha ou parbolizado, na falta do espanhol legitimo use o japonês.

Acho que fechamos os salgados com chave de ouro, foi sensacional !

A próxima aula é de doces e sobremesas, não gosto de fazer nem comer, mas é minha maior deficiência na cozinha.

Cozinha Essencial – Aula 16

Se tem um prato que essencial na cozinha é um belo risoto italiano !

Eu adoro risoto e modestamente, já faço muito bem, porém como sempre falo, sempre aprendemos algo nas aualas.

O Risoto Italiano de verdade tem bastante caldo e nào é seco como faço muitas vezes.

O Parmesão, sal e manteiga são adcionados no final de cada risoto diferente do que faço

Veja minha receita de risoto no homens na cozinha e compare com a foto do risoto acima. É um risoto de rúcula com tomate seco !
http://homensnacozinha.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=34&Itemid=26

Cozinha Essencial – Aula 15

Mais um dia de massas na CEG, de novidade as massa recheadas, sendo uma delas negra.

A massa negra é resultado da adição de tinta de lula no ovo da massa. Eu gosto muito do resultado. O recheio que fizemos é de peixe refogado e o molho de ervilhas frescas.

O Outro recheio é da moda, carne seca com abóbora com molho de manteiga clarificada e salvia.

Dessa vez ajudei meus colegas que perderam o ponto da massa, virando a manivela da maquina de macarrão. É preciso prestar atenção na umidade da massa.