Vinho para Iniciantes

Muito já se falou sobre vinho, cada um com sua opinião e nível de conhecimento do assunto. Mas quem quer ou realmente gosta de vinho precisa conhecer todas as safras, regiões produtoras, marcas e os sabores de comparação ?

Essa idéia veio das degustações orientadas e cursos ministrados pelos Someliers, porém assiti uma degustação da Expand com a excelente Somelier Ana de origem Italiana, que jogou por terra esse conceito. Segundo as palavras dela: ” o bom vinho é aquele que agrada o seu paladar”.

O dificil é saber por onde começar, afinal com que parametro você pode achar esse vinho melhor ou pior que outro ? Como comparar aquilo que vc não conhece.

O unico modo de conhecer algo é experimentando a maior varidedade possivel, seja na casa de um amigo(a) ou indo a degustações algumas sem custo. Tente ao invez de pedir uma cerveja ou refrigerante, harmonizar um vinho de bom custo benifício no restaurante, comece a educar seu paladar. Num happy hour com amigos, que tal substituir a cervejinha por um Pinot Noir ou um Branco frutado ?

Quando foir viajar, tente conhecer o vinho da região caso tenha alguam tradição em vinhos, como por exemplo, Europa, Estados Unidos, Chile, Argentina, Uruguay, Africa do Sul, Australia, Nova Zelandia, etc.

Não sou muito favorável a nós mortais comuns o curso de Somelier, a não ser se você trabalha com Alimentação e tenha necessida de orientar os clientes sobre o assunto. Para você manter o seu paladar será necessário gastar centenas de dolares em vinhos caros com o objetivo de diferenciar um vinho de Excepcional para um Ótimo.

Tente conhecer as uvas mas não se prenda a elas, os grande vinhos regionais Europeus são fabricados com misturas de uvas diferentes, com características distintas dos vinhos dessas uvas isoladamente.

Na hora de harmonizar procure alguma tabela de com qual tipo de comida o tipo de vinho combina, alguns rótulos já possuem a informação de harmonização que podem nortear o rumo da sua degustação.

Para dizer que não falei dos vinhos nacionais, que atualmente possuem um nível de qualidade muito aceitável mas com uma relação custo benefício duvidosa, sugiro nossos espumantes em especial os Moscateis, perfeitamente aclimatados e com toda a tecnologia necessária durante o processo produtivo. Mas fujam das marcas baratas e sem nome das uvas nos rotulos pois o processo de reaproveitamento de vinhos no Brasil é muito difundido e algumas “vinícolas” nem utilizam uvas vitiniferas (uvas próprias para vinhos).

A foto acima é minha degustação de Revellion, Pinotage Sul Africano, Rioja Espanhol, Pinot Noir da California, Cabernet Chileno, Prosseco Italiano e espumante Americano. Sem dúvida um bom começo !

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s